Festival de Besteiras Ateístas

Uma crítica à desonestidade de certas pessoas.

Agora a PUC não pode mais mandar nela mesma.

Essa besteira pode ser vista aqui: Bar do Ateu

O bispo emérito de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, de 75 anos, defendeu que professores que tenham ideias contrárias às da Igreja Católica não devem lecionar na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Para ele, docentes favoráveis à descriminalização de aborto, eutanásia, maconha e mantêm “ideologia homossexual” ou são “comunistas” deveriam procurar outra instituição.

D. Luiz é conhecido por opiniões conservadoras em relação a esses temas. Na eleição presidencial passada, foi ele quem “recomendou” a eleitores que não votassem em Dilma Rousseff (PT) porque ela seria favorável à descriminalização do aborto.
As declarações sobre os professores foram feitas no blog do bispo no dia 3. Sob o título “Graças a Deus, a PUC não é uma ‘progressista universidade comunista’!”, o clérigo defende que a instituição siga os mandamentos religiosos. “Se a PUC é da Igreja Católica, deve seguir o Evangelho e a moral cristã. Não pode ter em seu corpo docente professores contrariando os ensinamentos da Igreja Católica.”
Ele cobra que a direção da PUC tome “providências” para que os “princípios cristãos e o catolicismo sejam respeitados”.
Liberdade. O bispo cita o jornalista e professor Leonardo Sakamoto e o acusa de propagar “a liberação do aborto”. Sakamoto conta que foram os alunos que lhe mostraram as críticas. “Eu achei até muito divertido”, diz ele. “Quando se defende direitos humanos, liberdade de expressão, acabamos criticados. Eu defendo que ele continue com o direito de defender sua opinião, mas essa posição mostra que ele quer evitar que o outro continue falando”, completa.
Em resposta no seu blog, Sakamoto convoca o bispo para um debate sobre o tema. Segundo ele, a PUC-SP sempre respeitou suas posições e a liberdade de ele continuar a expressá-la.
A presidente da Associação dos Docentes da PUC-SP (AproPUC), Maria Beatriz Costa Abramides, ressalta que nunca houve represálias da universidade em relação a esses temas. “Sempre lutamos por uma universidade laica e plural. Temos de defender pesquisa, investigação e conhecimento voltados para os interesses da população, não ligados a uma religião.
Estudantes não são poupados pelo bispo. “Os alunos que prestam vestibular para a PUC já sabem que ela obedece aos princípios do catolicismo. (…) Eles estão obrigados a cumprir as regras”, afirmou o clérigo no texto, que gerou polêmica. “Antes de servir à Igreja, a PUC tem de servir à sociedade e privilegiar os debates e a formação de cidadãos”, disse o vice-presidente do Centro Acadêmico de Economia, Guilherme Bertoldi.

Procurada para comentar, a PUC informou que o reitor, Dirceu de Melo, estava fora da universidade. A reportagem não conseguiu falar com d. Luiz, que não atendeu às ligações e não respondeu ao e-mail.

Antes de qualquer opinião minha, vamos ver alguns dos cometários:

Entao a puc não deveria cobrar, pois riqueza material não é coisa divina.

 

#PUC-Facts: na PUC não se paga mensalidade, se paga dízimo.

Que cômico o bispo querendo atribuir ideias “comunistas” a isso… que que tem a ver? Será que ele sabe o que é comunismo ou será que é só mais um desses idosos preconceituosos?

Que pena ver que pessoas sem escrúpulos assim estão no poder…

 

Então a Terra é chata, Darwin estava errado, e o Sol gira em torno do planeta…..
Morcegos são aves, entre outras
Simples assim….

 

Se é assim então a PUC não deveria administrar os cursos de Ciências naturais, Física, Filosofia,Psicologia, Medicina em fim… A PUC deveria ter só teologia, pois todos os cursos em algum momento vai bater de frente em algum lugar da bíblia e da fé cristã.

A PUC é essencialmente católica, e é uma universidade particular, agora me responda: por que os outros tem que vir dar pitaco no que não é deles? A PUC é uma propriedade privada da Igreja, e dentro dela só acontece o que ela quer. Se a PUC não aceita professores não-católicos, que deixem ela não aceitar. É como se fosse uma casa: dentro de sua casa, só você é quem diz o que pode e o que não pode, e ninguém mais dá pitaco.

Não sei por que reclamam tanto… deve ser porque os neo-ateus não fazem a mínima idéia de qual seja a diferença entre uma propriedade pública e uma propriedade privada.

Anúncios

2 Respostas para “Agora a PUC não pode mais mandar nela mesma.

  1. Carol junho 17, 2012 às 3:07 pm

    Adorei seu blog e o recomendei! Discuti esse tema na aula de redação há uns meses atrás, quando falávamos de colégios com ensino religioso. Sou contra o ensino público ter aulas sobre religião, tendo em vista que não possui estrutura nem para as matérias laicas, imagine para formar conhecimento religioso. Mas se a escola particular quer dar aula de religião a coisa muda de figura, matricula o filho lá quem quer! E esse é o caso da respeitadíssima sra. PUC: Não quer, mude de faculdade!
    Mas os neo-ateístas piram HAHAHAHAHAHA

    Saudações :)

    • PedroFBA setembro 19, 2012 às 2:08 pm

      Obrigado!

      Eu não sou contra o ensino religioso em escolas públicas, mas apenas que ele não seja material obrigatória. De resto, eu não duvido nada que os neo-ateus passem a processar escolas particulares católicas por terem aula de ensino religioso, pois apenas o fato de existir uma escola religiosa faz os ateus tremerem de raiva, na verdade, a simples existência das religiões já o faz. E depois eles ainda se dizem os senhores tolerantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: